Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
2


Partilhe esta Página

 


EMANUEL LASKER
EMANUEL LASKER

 

 

 

Emanuel Lasker (Barlinek, 24 de dezembro de 1868 – Nova Iorque, 11 de janeiro de 1941) foi um jogador de xadrez e matemático alemão. Em 1894, Lasker derrotou Wilhelm Steinitz com um resultado de 10 vitórias, 4 empates e 5 derrotas, o que lhe permitiu tornar-se o segundo campeão mundial de xadrez. Foi ainda o jogador que manteve este título durante mais tempo: 27 anos. O seu registo de títulos em torneios inclui Londres (1899), São Petersburgo (1896), São Petersburgo (1914), Paris (1900), Nova Iorque (1924) e Nuremberga (1896).
No Mundial de 1921, perdeu o título para o cubano José Raúl Capablanca. Apesar de, um ano antes, Lasker se ter proposto a desistir do título em favor de Capablanca, este quis conquistar o título no tabuleiro. Em 1933, Emanuel Lasker e a sua esposa, Martha Kohn, abandonaram a Alemanha (Lasker era judeu e temia os nazistas) rumo à Inglaterra, e após uma curta estadia na União Soviética acabaram por se mudar para Nova Iorque.
Era conhecido pela sua abordagem "psicológica" ao jogo: por vezes escolhia uma jogada teoricamente inferior para tentar deixar o adversário "desconfortável". Em uma partida contra Capablanca (em São Petersburgo, em 1914), onde devia ganhar a todo o custo, escolheu uma abertura com propensão para empatar o jogo, o que fez o adversário baixar a guarda e o permitiu triunfar. Um dos seus jogos notáveis é o confronto com Bauer em Amsterdã (1889), no qual sacrificou ambos os bispos, uma manobra que veio a repetir em outras ocasiões. Seu nome está associado a algumas aberturas, por exemplo a variação de Defesa Lasker do Gambito da Dama (1.d4 d5 2.c4 e6 3.Cc3 Cf6 4.Bg5 Be7 5.e3 O-O 6.Cf3 h6 7.Bh4 Ce4).
Lasker foi professor de matemática, tendo doutorado na Universidade de Erlangen-Nuremberga com a tese Über Reihen auf der Convergenzgrenze ("Série de limites de convergência"), sob a orientação de David Hilbert, publicada na revista Philosophical Transactions em 1901. Foi ainda filósofo e amigo de Albert Einstein e se dedicou ao Bridge tendo publicado um livro sobre o assunto.

 

topo